By / 12th setembro, 2018 / Sem categoria / No Comments

Amadamata e Espaço Bistrô apresentam “Ópera na Primavera”

Um espetáculo raro, em meio à Mata Atlântica.

O tenor Martin Fernandez, a soprano Helena Petrucci e a cantora  Mylena Stork se apresentam, acompanhados pela pianista Miriam Schenguert,  num espetáculo vibrante, saudando a Primavera, no sábado, dia 29.09, a partir das 18 horas, no Teatro dos Loucos. Só para os raros, na Casa do Alemão, em Amadamata Refúgio Ecológico.

Além de árias de óperas e duetos, os cantores líricos farão uma bela homenagem a Vicente Celestino. E, para fechar a noite, será servido um menu degustação com inspiração italiana.

Reservas e informações: (22) 3512-1368 / (22) 99999-7306 (whatsapp) / (22) 99776-6899

Estrada Hans Garlipp, km 12,5 – Macaé de Cima – Nova Friburgo

Martín Fernandez  (Tenor)
Cantor tenor e compositor graduado pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro. Foi premiado como melhor intérprete no concurso internacional MARACANTO. Em 2014 lançou seu primeiro CD com canções e árias de ópera. Participou do programa ESTILOS “Tenores do Brasil” com Ana Hickman. Gravou trilha sonora para a novela “Sete vidas” da Rede Globo e fez uma participação especial no filme “Os penetras 2”. Se apresenta em grandes teatros, salas e casas de ópera das mais importantes capitais do país, inclusive fora do Brasil. Atualmente faz parcerias musicais com Flavio Venturini, Wagner Tiso e Marcos Valle. É pós-graduado em “canto e expressão” pela FACI.

 

Mylena Storck (Cantora popular)

Esta jovem  intérprete traz algumas pérolas do repertório brasileiro. Passando por sucessos da Bossa Nova, Jazz, estilos em que sua voz se encaixa com naturalidade, sambas de raiz em que sua interpretação traz um charme especial e a música do lendário Gonzagão onde sua interpretação alegra e conduz a história.

Sua trajetória por por ela mesma:

Minha história com a arte começou fazendo dança moderna na Oficina Escola de Artes( na época era um projeto de uma prefeita, com oficinas artísticas para crianças e adolescentes de baixa renda, que estudassem na rede pública ou fossem bolsistas na rede privada ) Participei de alguns desfiles cívicos na cidade pela dança. Mas logo vi que as cordas de nylon me chamavam mais atenção, fiz um pouco de violão, logo parti pra voz.

Na escola fazia pequenos esquetes em um grupo de teatro criado por uma professora de artes da própria escola. Comecei a ouvir Bossa Nova aos 13 anos, Chega de saudade foi amor ao primeiro ouvido, influenciada pelas aulas da professora de português e literatura Sueli, comecei a cantar e tocar Bossa, Samba e tudo mais que dava na telha, com amigos, na escola, na praça, na Oficina Escola de Artes.

Dai em diante minha adolescência foi um eterno “Cantinho e um violão”. Ampliei o gosto, conheci João Gilberto, Johnny Alf, Dorival Caymmi, Baden Powell, Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da viola, Toquinho, Chico Buarque, Edu Lobo, isso tudo misturado a paixão pelas poesias de Vinicius de Moraes, aos arranjos e letras de Tom Jobim, as aveludadas vozes de Nara Leão, Astrud Gilberto, Marisa Monte, Adriana Calcanhotto e a expressão da força feminina cantada por Elis Regina, Clara Nunes e Gal Costa. Participei de alguns workshops, passei em um deles e tive que morar três meses em cidades do interior da Bahia. A proposta era um curta, mas não aconteceu devido a escasso patrocínio. Então partimos pra esquetes, oficinas de improvisação, mostrando pra alunos de colégios públicos e privados das regiões algumas técnicas teatrais.

Helena Petrucci (Soprano)

Iniciou os estudos em música no Conservatório de Música de Campos, onde se formou em Teoria Musical e Canto Coral de 1980 a 1986.
1986 – Participação no Grande Circo Místico pelo Conservatório de Música de Campos.

1987 – Participação na comemoração do centenário de Villa Lobos pelo Coral do Conservatório de Música de Campos.

2008 – Iniciou os estudos de Canto Lírico com a Professora Miriam Schenguert de Andrade e no mesmo ano se tornou solista do Coro da Casa D’Itália.

2013 – Participação em recital em São Pedro da Serra – Nova Friburgo

2015 – Foi aluna de canto da Professora Danielle Bragazzi no Centro de Cultura de Campos.

Abril 2017 – Realizou Master Class com a Professora Danielle Bragazzi.

Junho de 2017 – Criação e estréia na Companhia Lírica de Nova Friburgo.

Julho de 2017 – Master Class com a professora Danielle Bragazzi.

Agosto de 2017 – Participação no Festival de Inverno de Nova Friburgo pela Companhia Lírica de Nova Friburgo.

Abril de 2018 – Recital de comemoração do 1º ano da Companhia Lírica de Nova Friburgo.

Julho de 2018 – Participação no Festival de Inverno de Nova Friburgo.

Miriam Schenguert (Pianista)
Iniciou seus estudos de piano aos 12 anos na Academia de Artes San Remo em Nova Friburgo, com a professora Yara Vassalo. Estudou piano clássico por doze anos, aperfeiçoando sua técnica na Escola Espaço das Músicas em Niterói, com a professora Heloísa Carestiato.

Foi pianista acompanhadora do Coral da Casa d’Itália por alguns anos. Ingressou no curso de Licenciatura em Música Plena na Faculdade Cândido Mendes e mais tarde no curso de bacharelado em Canto Lírico na Escola de Música da UFRJ.
Atualmente é professora de canto pela Prefeitura Municipal de Macaé, professora de Artes pelo Estado do Rio de Janeiro, além de acompanhar o Coro Lírico Acrópolis e fazer parte da companhia Lírica de Ópera de Nova Friburgo.

 


Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.